VIGILÂNCIA AMBIENTAL ORIENTA SOBRE PREVENÇÃO CONTRA DENGUE E CHIKUNGUNYA

 

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira, 07, o balanço dos casos de Dengue e Chikungunya no Brasil, em 2014. Foram registrados 587,8 mil, equivalendo  a uma queda de 59% em comparação ao ano anterior, quando 1,4 milhão de casos foram registrados. Já a febre chikingunya, novo vírus diagnosticado no ano passado, foram 2.258 casos.


Conforme a Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, mesmo com a diminuição dos casos, os cuidados para evitar a proliferação do mosquito aedes aegipty e Aedes albopictus devem ser intensificados.


Segundo a responsável técnica pelo programa de Combate a Dengue, a preocupação cresce no verão, já que os fatores climáticos interferem diretamente na proliferação do Aedes aegypti. "Quanto mais quente e chuvoso o período, maiores são as chances de o mosquito se desenvolver".


"É preciso cuidar, também, com o acúmulo de entulhos em terrenos baldios, além de evitar a presença de água em vasos de planta, calhas e caixas d'água" ressalta. 

 

Dengue

A dengue é uma doença febril aguda, transmitida pela picada de um mosquito fêmea, infectado por um vírus. O mosquito se prolifera em depósitos com água limpa e parada. Os sintomas mais comuns são febre alta, entre 39 e 40°C, cansaço, dores, principalmente nas articulações, dor de cabeça e manchas avermelhadas pelo corpo. Como não existe vacina, a melhor maneira de evitar a doença é a prevenção.

Chikungunya

Febre Chikungunya é uma doença parecida com a dengue, causada pelo vírus CHIKV, da família Togaviridae. Seu modo de transmissão é pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado e, menos comumente, pelo mosquito Aedes albopictus.Seus sintomas são semelhantes aos da dengue: febre, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, apatia e cansaço. Porém, a grande diferença da febre chikungunya está no seu acometimento das articulações: o vírus avança nas juntas dos pacientes e causa inflamações com fortes dores acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local.


A febre chikungunya teve seu vírus isolado pela primeira vez em 1950, na Tanzânia. Ela recebeu esse nome pois chikungunya significa "aqueles que se dobram" no dialeto Makonde da Tanzânia, termo este usado para designar aqueles que sofriam com o mal. A doença, apesar de pouco letal, é muito limitante. O paciente tem dificuldade de movimentos e locomoção por causa das articulações inflamadas e doloridas, daí o "andar curvado".  

Cuidados

 - Mantenha a caixa d'água fechada; 

- Mantenha tampados tonéis e barris d'água; 

- Lave semanalmente com escova e sabão os tanques utilizados para armazenar água; 

- Encha de areia até a borda os pratos das plantas; 

- Coloque no lixo todo objeto não utilizado que possa acumular água; 

- Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada; 

- Mantenha as calhas limpas; 

- Não deixe água acumulada sobre a laje.  

 

Você está aqui: Início Mairipotaba Útimas Notícias VIGILÂNCIA AMBIENTAL ORIENTA SOBRE PREVENÇÃO CONTRA DENGUE E CHIKUNGUNYA